Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Intercâmbio: como estudar e trabalhar no exterior?

Tempo de leitura: 4 minutos

Existem diversas modalidades diferentes de intercâmbios. Uma das mais procuradas é a de estudar e trabalhar no exterior, estilo de intercâmbio que possui grandes vantagens, como a possibilidade de treinar o inglês em um ambiente profissional e até juntar uma certa quantia de dinheiro.

Algumas pessoas têm dificuldade de escolher o destino do intercâmbio nessa modalidade, assim como conciliar as duas atividades durante o período. Para te ajudar, separamos dicas valiosas para diminuir suas dúvidas. Continue a leitura para conferir!

Países para estudar e trabalhar

Existem alguns países que são considerados mais adequados para quem deseja estudar e trabalhar no exterior. Seja por facilidades na burocracia ou melhor recepção dos nativos, esses destinos estão prontos para receber participantes de intercâmbio nessa modalidade. Confira quais são:

Nova Zelândia

Entre todos os destinos para trabalhar e estudar no exterior, a Nova Zelândia é um dos mais procurados. Parte desse “sucesso” vem da facilidade para que um estudante estrangeiro consiga trabalhar no país.

Estados Unidos

Mesmo não possuindo o processo de emissão de visto mais fácil, os Estados Unidos continua sendo um dos destinos mais procurados por intercambistas brasileiros de todas as modalidades.

Um dos grandes motivadores dessa procura é a vasta quantidade de formas de trabalho que você pode achar, desde programas de au pair até trabalhos em grandes parques temáticos.

Fique atento: o visto americano para estudantes não dá permissão para trabalhar legalmente. Você precisa do visto certo para a categoria, caso queira exercer alguma função remunerada de forma legal.

Austrália

A terra dos cangurus tem sido uma das mais procuradas por intercambistas que desejam estudar e trabalhar no exterior. Seu processo de emissão de visto é mais simples do que em países como os Estados Unidos, além de possuir um clima mais próximo ao brasileiro, o que auxilia bastante na adaptação.

Portadores do visto estudantil podem trabalhar legalmente no país por até 40 horas quinzenais. Durante o período de férias, estrangeiros estudantes podem exercer essa carga horária por semana.

Canadá

O Canadá também é cada vez mais procurado por intercambistas. Graças a uma política de vistos mais amigável e preços reduzidos, principalmente ao comparar com o custo de fazer intercâmbio nos EUA, as terras canadenses recebem uma grande leva de estudantes que desejam trabalhar.

Estudar e trabalhar no exterior

Diferentemente de países como Nova Zelândia e Austrália, possuir o visto estudantil não é o suficiente para trabalhar legalmente no país. Ao invés disso, quem deseja trabalhar e estudar em solo canadense necessita estar matriculado em cursos de alguma Career College, instituições que oferecem opções de aulas em marketing, T.I. e outras áreas.

Irlanda

A Irlanda conta com uma política de trabalho e estudo de estrangeiros no país semelhante à presente na Nova Zelândia e Austrália.

Durante a época de aulas, estudantes estrangeiros podem trabalhar legalmente por meio período, ou seja, 20 horas semanais. Já durante o verão europeu, caso as férias coincidam com essa época, é permitido trabalhar durante 40 horas semanais.

Como conciliar?

Estudar e trabalhar no exterior pode ser emocionante, porém difícil de conciliar. Um dos pontos principais para encontrar o equilíbrio é enxergar o trabalho como uma nova oportunidade de treinar suas habilidades em inglês.

Prioridades

Ter as prioridades bem definidas também ajuda nesse processo. Se tudo der certo, você vai fazer novos amigos e, com eles, vêm diversos convites de passeios. Analise essas atividades e verifique quando é melhor ficar de fora e se dedicar aos estudos e trabalho.

Estudar e trabalhar no exterior

Cronograma

Criar um bom cronograma, repleto de detalhes, também é uma saída. Nesse planejamento, além de colocar as sessões de estudo e trabalho, planeje também suas saídas e momentos de lazer. Desta forma, caso siga fielmente o cronograma, você consegue atingir um equilíbrio de atividades mais eficiente.

Oportunidades

Quem deseja estudar e trabalhar no exterior deve ficar de olho nas mais diferentes oportunidades. Com muito planejamento e vontade, você consegue adquirir uma experiência valiosa que vai te acompanhar para o resto da vida!

Quer fazer um intercâmbio? A Minds Travel oferece as melhores opções, entre diversas modalidades. Clique no banner para conhecer!

2 respostas para “Intercâmbio: como estudar e trabalhar no exterior?”

  1. Ann disse:

    Criar um bom cronograma, repleto de detalhes, também é uma saída. Nesse planejamento, além de colocar as sessões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio