Notícias

19/10/2017

Cresce o número de idosos em cursos de idiomas


Minds Idiomas, escola de inglês com mais de 70 unidades no Brasil, registrou aumento nos últimos anos, agora estuda a oportunidade para implementar novos cursos

No Brasil já temos mais de 22 milhões de idosos, mas a estimativa é que esse número triplique em 20 anos, segundo IBGE. Em 10 anos, cresceu o número de idosos no País, em 2005 cerca de 9,8% da população brasileira era idosa, em 2015 esse número chegou a 14,3%, crescimento de 46% se comparado a 2005.

No entanto, não foi só o IBGE que percebeu essa mudança de idade na população. A Minds Idiomas também registrou aumento de idosos a procura de cursos de inglês. “Atualmente 20% dos nossos alunos possuem mais de 50/60 anos. Os professores são treinados para acompanhar o ritmo deles e também ensinar a mexer no tablet para acompanhar o conteúdo programático”, destaca a CEO da Minds, Leiza Oliveira. 



Idosos já representam uma fatia de 20% dos alunos da Minds


Ao prospectar esse público, a rede tem a preocupação de mostrar toda a estrutura da escola, apresentar para os professores e elucidar que ele irá acompanhar o ritmo do aluno para assimilar o idioma. “Já estamos estudando possibilidades de ampliação com cursos voltados especialmente para a terceira idade, com professores capacitados para atender essa demanda e turmas menores”, menciona Leiza. 



(Fonte: IBGE) (Crédito infográfico: Folha de São Paulo)


A empresária acredita que esse investimento é essencial para ambos os lados: para o idoso, pois ele continua se desenvolvendo e principalmente isso mantém sua mente ativa e ajuda-o assimilar informações do cotidiano, e para a empresa que tem a possibilidade de unir a tecnologia com o ensino tradicional. “Enquanto, muitas pessoas ignoram essa parcela da sociedade, eu prefiro incluir. As pessoas acima de 50 anos ensinam para os docentes e demais alunos”, enfatiza.